segunda-feira, 29 de agosto de 2016

MOREIRENSE CHAMA POR PODENCE E IURI


Tão populados que agora estão os terrenos mais avançados, Podence perde espaço. No entanto, os leões têm muitas esperanças no jovem craque e é aqui que surge a forte hipótese de o jogador, de 20 anos, ser emprestado ao Moreirense.

A formação de Moreira de Cónegos já contactou o Sporting para garantir a cedência de Podence, algo que os leões veem como uma excelente oportunidade para aferir a evolução do médio-ofensivo num nível mais alto. Trata-se de um caso em tudo semelhante ao de Iuri Medeiros na época passada, em que se destacou na qualidade de emprestado ao Moreirense. De resto, os minhotos estão igualmente apostados em fazer regressar o extremo, de 22 anos, também a título temporário.

in "http://www.record.xl.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/sporting/detalhe/moreirense-chama-por-podence-e-iuri.html"

domingo, 28 de agosto de 2016

[Resumo] Moreirense 0 - 1 Marítimo

Pepa: «Não podemos desequilibrar-nos em termos emocionais»


Declarações de Pepa, treinador do Moreirense, na sala de imprensa do Parque de Jogos Comendador Joaquim de Almeida Freitas, depois da primeira derrota da temporada (0-1), diante do Marítimo:

«O resumo do jogo é a falta de eficácia. Tivemos uma entrada forte, com muita qualidade de jogo e a criar muitas oportunidades, situações claras. Não digo que seja falta de discernimento, mas são situações em que temos de ser letais, uma coisa é uma bola, outra são três ou quatro e isso paga-se caro. Depois o Marítimo numa primeira bola faz o golo, foi um soco grande, mas a equipa reagiu, principalmente na primeira parte».

«Na segunda parte não fomos tão acutilantes, e aí admito que foi um pouco estranho. Temos de ter capacidade, qualquer que seja o resultado, em termos emocionais. É difícil estar por cima e estar a perder, mas não podemos desequilibrar-nos em termos emocionais, ficámos um pouco desequilibrados e não tivemos as oportunidades que queríamos».

[Mesma capacidade da época passada de pontuar mais fora?] «Não me agarro a coisas do passado, vale o que vale, temos de nos agarrar ao presente, olhar para a frente com otimismo. Nestes dois jogos em casa houve uma identidade muito própria, uma equipa com bola a criar muitas oportunidades de golo. Mas no futebol a eficácia é muito importante. Não há cá dramas do passado, queremos lutar sempre pelos três pontos».

in "http://www.maisfutebol.iol.pt/moreirense/maritimo/pepa-nao-podemos-desequilibrar-nos-em-termos-emocionais"

Moreirense-Marítimo, 0-1 (destaques)


FIGURA: Fransérgio

Capitão da equipa madeirense, Fransérgio apontou o primeiro golo da época para o Marítimo e assume-se como a principal figura do conjunto de Paulo César Gusmão. Está nos principais lances de perigo do Marítimo, marcando o golo que deu os primeiros três pontos da época. Antes de marcar teve um remate fortíssimo e serviu ainda Baba com um passe açucarado a isolar Baba no final do primeiro tempo.

NEGATIVO: nervos à flor da pele

O segundo tempo do embate entre o Moreirense e o Marítimo ficou marcado por vários momentos de virilidade, com os jogadores de ambas as equipas a cometer várias faltas, com demasiadas quezílias e trocas de palavras mais acesas entre os jogadores. Fransérgio pôs mesmo o braço na cara de Roberto depois de uma bola ao solo em que o Moreirense se apressou a recuperar o esférico. Nervos à flor da pele num jogo sem histórico de rivalidade. O árbitro Hélder Malheiro apenas mostrou um cartão amarelo, a quatro minutos dos noventa!

MOMENTO: golo de Fransérgio (14 minutos)

Tinha deixado o aviso, à segunda não desperdiçou. Alex Soares está na génese do golo insular ao trabalhar bem no lado direito do ataque, cruzando depois para o coração da área. Em zona central à baliza e sem grande marcação, Frasérgio correspondeu da melhor forma ao cruzamento cabeceando para fora do alcance de Makaridze.

OUTROS DESTAQUES

Éber Bessa

Travou vários diálogos com Paulo César Gusmão, vindo inclusive à linha lateral falar com o técnico. Discreto, foi um das unidades mais importantes no miolo a manter o equilíbrio entre setores na equipa do Marítimo. Jogo cerebral e forte fisicamente do médio brasileiro de 24 anos que se estreou esta época.

Nildo

O mais rematador e ao mesmo tempo o mais interventivo no ataque da equipa montada por Pepa. Está no lance mais perigoso do Moreirense, aos 66 minutos, ao rematar ao poste esquerdo da baliza de Gottardi.

Alex Soares

O jogador de 25 anos do Marítimo não foi propriamente exuberante, mas jogou simples e privilegiou a consistência da equipa. Está no lance do golo ao tirar o cruzamento com as medidas certas para o golo da equipa insular.

Fati

Foi a arma secreta a quem apenas faltou o golo para voltar a resultar em pleno o plano de Pepa. Lançado do banco, o atacante obrigou Gottardi a fazer uma defesa difícil na sequência de um livre direto e no mesmo minuto, no pontapé de canto, ficou a centímetros do golo.

in "http://www.maisfutebol.iol.pt/geral/28-08-2016/moreirense-maritimo-0-1-destaques"

Moreirense-Marítimo, 0-1 (crónica)


O Marítimo conquistou em Moreira de Cónegos o primeiro triunfo da época, vencendo o Moreirense pela margem mínima (0-1) num encontro que valeu essencialmente pelos três pontos conquistados para a equipa insular. O conjunto de Paulo César Gusmão sofreu no arranque do encontro, passou por calafrios na reta final, mas agarrou-se aos pontos e ao cabeceamento certeiro de Fransérgio ainda no primeiro tempo.

Com um arranque de época positivo, o Moreirense averbou a primeira derrota, que certamente custa a digerir em virtude da forma como foi consentida: em casa e com todos os dados estatísticos a seu favor, mas sem vantagem no que realmente interessa, os golos. Nesse capítulo o Marítimo foi mais eficaz e leva os três pontos na bagagem para a Pérola do Atlântico.

Vindo de uma vitória robusta em Santa Maria da Feira, e talvez por isso fazendo jus à máxima que diz que em equipa ganha não se mexe, o Moreirense entrou em campo com o mesmo onze das duas rondas anteriores e a todo o gás, imprimindo o seu ritmo ao encontro e criando situações de perigo.

O conjunto de Pepa construiu três oportunidades soberanas para marcar nos primeiros dez minutos, com Gottardi a ter de fazer duas defesas de recurso a remates de Francisco Geraldes e de Nildo. Também o central Raul teve de dar o corpo à bola para suster um remate à queima-roupa de Nildo na sequência de um pontapé de canto.

Ao sentido único imposto pelo Moreirense, com o Marítimo a demonstrar as lacunas que valeram duas derrotas nas duas primeiras rondas da Liga, a equipa insular respondeu com um golo, o primeiro oficial da presente temporada. Depois de um primeiro remate com muita força de fora da área, o capitão Fransérgio colocou de cabeça, no mesmo minuto (14), o Marítimo na frente do marcador. Alex Soares cruzou na direita, o médio cabeceou sem hipóteses para Makaridze.

Golo contra a corrente do jogo, resultado inglório para a equipa da casa que acusou o golo sofrido e sentiu dificuldades em voltar a ligar o seu jogo. Mesmo sem grandes rasgos de genialidade, o Marítimo aproveitou a intranquilidade da equipa da casa e a fechar a primeira metade Baba quase fazia o segundo ao aparecer na casa de Makaridze, atirando, contudo, ao lado.

Depois do período de descanso manteve-se a toada, com um Moreirense enérgico a tentar recuperar a desvantagem, com muito esforço, mas sem criatividade e sem soluções para encostar o Marítimo ao seu último reduto, mesmo acabando o encontro com dois pontas de lança em campo, Roberto e Ramirez.

Ainda assim, mesmo sem um critério propriamente definido, o Moreirense criou oportunidades para igualar o encontro. Nildo atirou ao poste antes de ser substituído e Fati, que rendeu na primeira jornada saído do banco, esteve perto de voltar a fazer estragos. O atacante testou a tenção de Gottardi de livre e não ficou muito longe de marcar na sequência de um pontapé de canto.

Pelo meio Alex Soares quase fazia o segundo para o Marítimo num lance ofensivo para o Moreirense, mas valeu um defensor do Moreirense a fazer um corte verdadeiramente milagroso em cima da linha de golo.

Deu mais Moreirense, a equipa de Pepa procurou o golo, mas esbarrou num Marítimo aguerrido e que se agarrou com unhas e dentes aos pontos, aos pontos que ainda não tinha. Makaridze, guarda-redes do Moreirense acabou o jogo na área adversária com Paulo César Gusmão a gesticular e a pedir o final do encontro. Não deslumbrou, mas o mais importante nesta fase era mesmo pontuar. Balão de ar fresco para o Marítimo antes da pausa no campeonato.

in "http://www.maisfutebol.iol.pt/liga/28-08-2016/moreirense-maritimo-0-1-cronica"

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Tiago Morgado cativa Pepa


O caso de Tiago Machado vai ser objeto de avaliação até ao fecho do mercado. O médio centro é muito cobiçado por clubes da Liga 2 e o Moreirense equacionou o seu empréstimo, mas o jogador tem revelado uma boa atitude nos treinos, predicado que tem agradado a Pepa, escreve A BOLA.

in "http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=627672"