domingo, 3 de fevereiro de 2013

Nacional-Moreirense (antevisão): fulgor anímico por causas diferentes



Momento 

Nacional: venceu em Setúbal na última ronda e isso permitiu á equipa da Choupana ficar, por exemplo, a um ponto do rival Marítimo. Os três pontos no Bonfim significaram mais do que isso, porém. A Europa sempre foi um objetivo assumido e não está assim tão distante quanto isso para a equipa de Manuel Machado. Ainda assim, a Choupana não tem sido uma montanha tão difícil para os adversários como seria expectável para os madeirenses. O Nacional venceu apenas duas vezes em casa e permitiu outras tantas derrotas e três empates. Números para inverter.

Moreirense: trocou de treinador depois da quinta derrota no campeonato, desta vez por 0-5 frente ao Paços de Ferreira. Aliás, os números dos últimos quatro jogos da Liga não são nada animadores: quatro derrotas, 13 golos sofridos, nenhum marcado. Partiu Jorge Casquilha, entrou Augusto Inácio. Trará consigo algum fulgor anímico frente ao único adversário que o Moreirense conseguiu vencer em todo o campeonato. 

Discurso direto

O treinador do Nacional, Manuel Machado«Será um Moreirense igual a si próprio, até porque nenhum treinador consegue alterar muitas coisas em tão poucos dias, sobretudo quando os processos estão enraizados. O que se pode dizer é que acontece um novo élan no plano anímico e, por essa razão, talvez tenhamos de contar com um adversário a jogar mais aguerrido e com outra motivação.» 

O treinador do Moreirense, Augusto Inácio: «Precisamos de vencer dois jogos seguidos para embalar a equipa, mas o último lugar não me mete medo. Estamos no último lugar, a seis pontos da linha de água. Vamos ver se calçamos umas barbatanas e umas boias para respirarmos um bocadinho. É isso que vamos tentar fazer, se possível, já neste domingo» 

Ausências

Nacional Edgar Costa e Skolnik por lesão

Moreirense Anilton, Paulinho e Diego

Histórico de confrontos:

Três jogos apenas na I Liga disputados na Choupana: duas vitórias do Nacional e um empate.

Equipas prováveis:

NACIONAL: Gottardi; João Aurélio, Mexer, Manuel da Costa e Marçal; Claudemir, Ali Ghazal e Diego Barcellos; Candeias, Rondon e Mateus

Moreirense: Ricardo Andrade; Ricardo Pessoa, Aníbal Capela, Ricardo Fernandes e Augusto; Filipe Gonçalves e Vinícius; Wagner, Renatinho e Pintassilgo; Ghilas

in "http://www.maisfutebol.iol.pt/noticia.html?id=1415981"