terça-feira, 12 de março de 2013

De ´penalty´ se vai ao longe

Ricardo Pessoa (foto ASF)
Ponto a ponto, o Moreirense conquista terreno na luta pela permanência. Perante o Olhanense, teve nova ronda a somar - a terceira consecutiva -, refletindo um saldo de nove pontos desde que Augusto Inácio assumiu o comando dos cónegos.
E de penalty se vai ao longe, ou não tivesse sido da marca de grande penalidade que os axadrezados lograram a igualdade.

Uma ideia que ganha maior poder por do círculo a 11 metros da linha de golo se apresentar Ricardo Pessoa. É este defesa-direito quem recebe a confiança do técnico moreirense para enfrentar o guarda-redes adversário assim que o árbitro decreta o castigo máximo. Afinal é um dos maiores especialistas nacionais nestes lances.

«Há anos que tenho sido o escolhido por diferentes treinadores. É por uma questão de treino, pela eficácia e por me apresentar tranquilo sempre que enfrento uma situação do género», responde Ricardo Pessoa sobre os motivos que o levam a ser o eleito. Conseguir aliviar a pressão do momento parece ser o argumento a favor de Ricardo Pessoa, que também evidencia bastante preocupação pela parte técnica.
«Sim, treino ao máximo esse tipo de lance. Saber colocar a bola e dosear a força com que o fazemos é fundamental», completa, reconhecendo, porém, que existe ainda «trabalho individual e de casa» para se aperfeiçoar. Qual?
«Se dissesse estava a entregar os pontos», resguarda-se o defensor para manter a boa colaboração ao Moreirense.