sexta-feira, 19 de abril de 2013

Magalhães recusa 1,5 milhões por Ghilas; Sporting perdeu direito de opção

Ghilas (foto ASF)


Jogo grande em perspetiva, o Moreirense em busca de pontos para antecipar a permanência, o FC Porto mais pressionado do que nunca na corrida ao título, artistas de primeira qualidade em cartaz, muitos emissários estrangeiros com lugar reservado nas bancadas e listas de compras bem definidas. 

Mas de todos os jogadores que amanhã vão entrar em ação há um que não está à venda - porque, aparentemente, já terá sido vendido. 

Trata-se de Nabil Ghilas, rei dos golos dos cónegos, por quem Vítor Magalhães, presidente do clube, recusou há dias uma proposta de 1,5 milhões de euros, remetida de Espanha, de um clube com ambição europeia, que também oferecia um milhão de euros/ano ao atacante.

Esse é, aliás, um dos segredos mais bem guardados na atualidade: qual o destino do maior goleador da história do Moreirense? O Sporting? Não. Porque, após a saída de Godinho Lopes, os leões perderam o direito de opção de compra do passe do ponta de lança (o compromisso que havia era entre o presidente do Moreirense e o anterior líder leonino).