sábado, 8 de fevereiro de 2014

Moreirense vs Benfica B - Análise

Por mais que se tente fugir não há volta a dar, voltamos a jogar contra 14, assim torna-se muito difícil conquistar vitórias. Podem haver jogos em que não merecemos ganhar e ganhamos, podem haver jogos em que merecemos um empate e perdemos ou ganhamos, mas este jogo merecíamos tê-lo ganho o só não o fizemos graças a uma arbitragem completamente tendenciosa com influência directíssima no resultado, isto é um filme repetido vezes sem conta, e que merece que volte a ser feita uma pergunta que já utilizamos à uns anos atrás: Porquê nós? Em relação ao jogo, foi um grande jogo, grandes intérpretes que apesar do relvado difícil conseguiram jogar sempre com a bola no chão. Desde cedo se percebeu que as duas equipas iam jogar para ganhar. O Benfica B marcou primeiro, numa boa jogada de envolvência atacante que Bernardo Silva conseguiu materializar em golo. Desde o golo o Moreirense assumiu as despesas do golo, teve azar em muitos momentos, podia por várias vezes ter chegado ao empate mais cedo, mas também podia ter sofrido mais algum golo porque a defesa estava muito insegura e os extremos visitantes eram muitos rápidos a chegar à grande área. O golo acabaria por surgir por Arsénio que fugiu da marcação e recuperou uma bola à qual antes ainda ninguém tinha conseguido chegar, e fez de pé esquerdo o golo do empate. Estava resposta a justiça, até essa altura, no marcador. O Moreirense não desacelerou e continuou à procura da reviravolta no marcador, mas sem sucesso.

Na segunda-parte só deu Moreirense, e um fiscal de linha que na primeira-parte não viu nenhum fora de jogo do Benfica B, e na segunda marcou fora de jogo a tudo o que se mexia no ataque do Moreirense. Infelizmente continuamos a ter agentes desportivos desta categoria no nosso futebol, o que fará com certeza que o futebol português continue a (des)crescer no panorama mundial, mas somos nós que não merecemos estes árbitros segundo alguns iluminados do nosso futebol. O Moreirense foi muito superior ao Benfica B neste período do jogo, teve as oportunidades de golo da segunda-parte, e nos últimos minutos carregou muito e teve oportunidades flagrantes para marcar. A sorte não quis nada connosco, ou foi o guarda-redes, ou foi a barra a evitar que o golo da vitória aparecesse e colocasse justiça no resultado. Neste jogo ficou mais uma vez a dúvida de porquê de o treinador mexer tão tarde na equipa, a equipa melhorou muito após a entrada de Diogo Cunha, e não se percebe porque ficou uma substituição por fazer.


Já percebemos que temos de jogar sempre contra duas equipas na maioria dos jogos, por isso temos de ser duas vezes mais fortes, nunca desistir e continuar a lutar, ainda tudo é possível nesta altura do campeonato.