terça-feira, 24 de junho de 2014

«Sonhamos com isto desde miúdos»



João e Luís Aurélio, gémeos de 25 anos, nascidos em Beja, vão viver na época 2014/15 um momento marcante nas suas carreiras: pela primeira vez serão adversários em jogos oficiais.

Jogador do Nacional, João vai cumprir a 6.ª temporada na 1.ª Liga, enquanto Luís, com papel importante na subida do Moreirense na última campanha, só agora chega ao patamar mais alto. “Desde miúdos que sonhamos com esta possibilidade de sermos adversários”, contam os antigos companheiros de equipa nas camadas jovens do Desportivo de Beja e do Despertar.

Entre a família e os amigos este primeiro braço de ferro entre os gémeos “já é vivido com grande expectativa, mesmo sem ainda serem conhecidas as datas dos jogos entre o Nacional e o Moreirense. Toda a cidade de Beja acompanhará com muito interesse essas partidas”, assinala João, satisfeito por o irmão chegar à 1.ª Liga. “É muito bom encontrarmo-nos no campeonato principal. Isso significa que temos crescido como jogadores, aproveitando as oportunidades concedidas”, sublinha João que, tal como o irmão, foi, em Tavira, padrinho da empresa + Futebol, propriedade de “um amigo muito especial, quase um irmão”, Carlos Gonçalves.

Luís Aurélio diz que os jogos com o Nacional serão “seguramente muito especiais” para ambos. “Espero que possa encontrar o meu irmão em campo e não se registem problemas de lesões ou castigos. E importa, também, que os treinadores nos escolham... O que vou fazer quando o João me aparecer pela frente? Bem, não sei, mas ele que se cuide...”, adianta o extremo do Moreirense, entre sorrisos.

A circunstância de os gémeos se defrontarem na 1.ª Liga “constitui um motivo de orgulho e algo raro no futebol português”, assinala Luís. A última vez que tal sucedeu foi a 19 de janeiro de 2013, num Sporting-Beira-Mar, colocando frente a frente os laterais Miguel e Nuno Lopes. “Não nos veremos como irmãos mas sim como adversários, pois o nosso profissionalismo a isso obriga. Cada um dará o máximo para que a sua equipa ganhe. Findo o jogo, tudo voltará a ser como dantes”, sublinham ambos os jogadores.

in "http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/interior.aspx?content_id=890697"