terça-feira, 26 de agosto de 2014

Moreirense-Sp. Braga, 0-0 (crónica)

Sem golos mas com muita intensidade

Empate justo, mas foi pena não ter havido golos. O jogo, intenso e bem disputado, assim o justificaria.

A jornada 2 terminou com um duelo «para homens de barba rija», como antes se dizia com frequência nos relatos de futebol.

Duro, por vezes, mas sobretudo disputado, com duas equipas a quererem tanto chegar ao golo que acabaram por conseguir evitar que o adversário o fizesse.

Mesmo com 0-0 no marcador, foi um bom espetáculo, embora, em alguns momentos, prejudicado pelo excesso de protagonismo de Bruno Paixão. Venham mais 0-0 destes.

Bela primeira parte

A primeira parte, mesmo sem golos, teve qualidade. O Moreirense jogou mais até aos 30 minutos: teve mais bola, mais iniciativa, quis arriscar. Arsénio e Alex, em boas combinações, estiveram perto de fazer miséria.

Mas a verdade é que, apesar de boas tentativas de fuzilar a baliza de Kritchiuk (como o bom remate de João Pedro, em zona frontal), o golo não surgiu na melhor fase da equipa da casa.

A partir da meia-hora, os bracarenses conseguiram suster o ímpeto inicial dos cónegos. De tal modo que o quarto de hora final do primeiro tempo, embora sempre numa toada de equilíbrio, teve sinal mais para o Braga.

A lesão de Goiano obrigou Conceição a fazer alteração precoce. Sem medo, o treinador do Braga lançou Agra, lateral adaptado, que rapidamente conferiu maior fôlego ao corredor direito.

Os arsenalistas começaram a ser cada vez mais agressivos no aspeto ofensivo. Rafa somava assistências para Pardo e Eder. Os centrais do Moreirense chegaram ao intervalo inundados de preocupações.

Braga cresce, Moreirense aguenta

O Braga entrou bem no segundo tempo e esteve perto de marcar logo nos primeiros minutos. Mas o Moreirense reagiu bem e Arsénio, em contra-ataque rápido que quase dava em golo.

Mesmo com 0-0 a persistir no resultado, o jogo continuava bom. Rasgadinho, por vezes com quezílias evitáveis, mas bom.

O Braga manteve um certo ascendente no segundo tempo, chegou a mandar uma bola à barra, mas o Moreirense continuou a bom nível e também esteve perto de marcar.

Merecia golos este duelo intenso a fechar a jornada 2. As duas equipas ficam com quatro pontos em dois jogos, ambas a «cheirar» o top 5 da tabela. No fim, ficaram todos a festejar moderadamente com os adeptos. Nada mau.

in "http://www.maisfutebol.iol.pt/liga-moreirense-sp-braga-cronica/53fbb0440cf2f038a9c63a92.html"