domingo, 5 de outubro de 2014

Académica-Moreirense, 0-0 (destaques)

A figura: Salli

Estreia absoluta do extremo camaronês, que chegou a Coimbra com rótulo de craque ou não tivesse sido emprestado pelo Mónaco depois de ter cumprido os três jogos dos Camarões no Mundial do Brasil. Vai, seguramente, fazer melhor, mas mostrou ao que vem. Muito rápido e intuitivo, dinamizou o ataque dos pretos e deixou a candidatura à titularidade… para lavar e durar.

Outros destaques:

Ivanildo

Boa entrada do esquerdino que tem sido pouco aproveitado esta época. Velocidade, técnica, e grande disponibilidade para atacar a baliza. Poderia ter entrado mais cedo.

Vítor Gomes

Um regresso que se saúda deste médio com muitos anos de futebol nas pernas ao serviço do Rio Ave. É daqueles que nunca joga mal. Nem deve saber como se faz. Determinante nos duelos do setor intermediário, envolveu-se amiúde na construção do ataque, e saiu-se muito bem.

Filipe Melo
Andou pela II Liga, na Naval, por exemplo, deixando já indicativos de que poderia, a curto prazo, dar o salto para escalão maior. Não estávamos enganados. Foi o primeiro «tampão» às investidas da Académica, e, ao mesmo tempo, um dos impulsionadores do ataque. Grande ritmo e grande dinâmica de jogo.