domingo, 9 de novembro de 2014

Moreirense-Belenenses, 0-1 (crónica)


O sensacional Belenenses impôs a primeira derrota caseira ao Moreirense e assegurou o terceiro triunfo consecutivo na Liga. Não tanto com inspiração, mas com uma alma enorme, o conjunto de Lito Vidigal chegou à vantagem a dois minutos dos noventa, numa grande penalidade infantil cometida por Marafona, depois de um desentendimento com Danielson. 
  
O nulo no marcador pairou em Moreira de Cónegos. Ninguém ousava bater-se de forma inequívoca pelo terceiro triunfo consecutivo, até que Tiago Silva entrou em campo para fazer a diferença e colocar o Belenenses, ainda que provisoriamente, no quarto lugar da classificação. 

Vindos de duas vitórias consecutivas, Miguel Leal e Lito Vidigal fizeram jus à velha máxima que diz que em equipa que ganha não se mexe. O técnico do Moreirense repetiu exatamente o mesmo onze que na semana passada venceu no terreno do Marítimo, enquanto que o treinador do Belenenses trocou apenas Rodrigo Dantas, lesionado, por Pelé. 
  
Jogo defensivo superou avançados 
  
A navegar em águas tranquilas e sem sufocos classificativos, Cónegos e azuis do Restelo entraram de forma amorfa no encontro. Privilegiaram a solidez defensiva e a organização, arriscando pouco no sentido de chegar perto das balizas adversárias. 
  
O Belenenses limitava-se, quase que exclusivamente, às iniciativas individuais de Miguel Rosa, conseguindo através do extremo maior volume ofensivo. O Moreirense apresentava mais dificuldades em encontrar-se e em fazer estender o jogo até à área adversária. Matt Jones justificou a sua presença na ficha de jogo apenas a cinco minutos do intervalo.. 
  
O guarda-redes opôs-se por duas vezes no mesmo lance à investida do Moreirense, primeiro através de Cardozo e depois de João Pedro. O Belenenses, que estava mais forte, sofreu assim o lance de maior perigo do primeiro tempo. 
  
Tiago Silva saltou do banco para resolver 
  
A toada manteve-se no segundo tempo. As movimentações ofensivas eram tímidas, de parte a parte, embora o Moreirense se esgueirasse com mais assiduidade até à baliza do Belenenses. Tal como no primeiro tempo, também a equipa que estava por cima viu o adversário causar calafrios. 
  
Deyverson, numa das raras ocasiões em que conseguiu iludir a marcação de Danielson e Marcelo Oliveira, esteve na cara de Marafona, mas permitiu que o guarda-redes dos Cónegos fizesse a defesa da tarde e mantivesse o nulo no marcador. 
  
A solução para desatar o nulo estava no banco de suplentes do Belenenses. Tiago Silva entrou a tempo de cavar uma grande penalidade a Marafona, depois de mais um desentendimento infantil com Danielson, e a dois minutos do apito final selou mais um triunfo para a turma de Belém. 
  
Três triunfos consecutivos, primeira derrota imposta ao Moreirense no seu reduto, o Belenenses continua a surpreender neste arranque de época.