domingo, 9 de novembro de 2014

Moreirense vs Belenenses - Análise

Este é um daqueles jogos em que o empate depois daquilo que o jogo foi era injusto. O Moreirense fez em termos exibicionais um dos melhores jogos da época, mas continua a pecar muito na finalização. O jogo foi inteiramente dominado pelos homens da casa, em todas as fases do jogo estivemos por cima, conseguimos criar lances para golo mas não conseguimos concretizar. A juntar a isto tudo o treinador pouco arriscou, mesmo com o resultado zero nunca pode tirar o Cardozo e meter o Alex, estamos a jogar em casa, em casa mandamos nós, tínhamos de ter arriscado mais, não arriscamos e perdemos se arriscássemos até podíamos perder na mesma mas ao menos fazíamos tudo para ganhar. O jogo do Belenenses era recuperar a bola e procurar Miguel Rosa ou Deyverson no ataque através de lances longos, foram sempre presas fáceis para os defesas. O Moreirense fazia circular a bola pelo campo todo, com qualidade e alguma rapidez nas alas, mas quando chegava ao último terço acabam-se as opções. Mas o lance crucial do jogo foi o lance penalty, mesmo no fim do jogo, Marafona estava a jogar claramente condicionado (se não pode jogar não joga, simples temos mais 2 guarda-redes para alguma coisa é). Depois tem de haver comunicação. Não podem estar os dois à espera um do outro, têm de falar, o avançado antecipa-se e é derrubado (ou não) pelo guarda-redes. Tudo normal, continuam-se a ver penaltys claramente duvidos contra nós, mas a nosso favor não conseguem ver. É o terceiro jogo em que temos um penalty do tamanho do mundo a nosso favor por mão na bola (os outros jogos forma contra Penafiel e Académica), e nada é assinalado, temos de nos fazer ouvir temos de criticar a arbitragem, somos pequenos mas não podemos ser levados por burros, porque isso não somos. O Capela, em conjunto com alguma falta de ambição do nosso treinador, ganhou este jogo, o vencedor foi ele, parabéns Capela, ganhaste!


Agora seguem-se dois jogos dificílimos contra Vitória de Guimarães e Paços de Ferreira, logo aqui se percebe a importância que estes três pontos teriam para estes dois jogos. Mas não nos damos já por derrotados, nós vamos à luta, sempre contra duas equipas, mas nós somos fortes, sempre fomos e vamos continuar a ser.