domingo, 14 de dezembro de 2014

Miguel Leal: «Ficámos tristes, embora o empate me pareça justo»



Miguel Leal, treinador do Moreirense, analisa o empate em Alvalade:

«Surpresa não foi. Eu e os meus jogadores acreditávamos que podíamos pontuar aqui. À medida que o tempo passava acreditámos que podíamos vencer, mas o Sporting empatou com qualidade. Ficámos tristes, embora o empate me pareça justo. Temos as nossas armas, que fomos utilizando, e com isso chegámos ao fim com o objetivo cumprido. O objetivo principal era pontuar aqui.»

[sobre o golo nos descontos] «Não controlo isso. Fiquei triste por acontecer nos últimos momentos, mas temos que dar mérito ao adversário. Não vivemos do mal do nosso adversário. Queremos é conseguir o maior número de pontos para alcançar o nosso objetivo. Com três estaríamos muito mais satisfeitos, mas estamos satisfeitos na mesma.»

[houve mais mérito do Moreirense ou demérito do Sporting?] «Não vou ter comentários depreciativos relativamente ao adversário. Um treinador tem de falar daquilo que controla. Claudicámos no final, mas tínhamos a lição bem estudada, e com as nossas armas conseguimos equilibrar o jogo.»

[sobre as dificuldades do Sporting na primeira parte] «Era estratégia nossa. Se calhar a vontade do Sporting era essa [entrar forte], mas a nossa estratégia passava por controlar o jogo no início e fazer pressão alta. Temos que dar mérito também à nossa estratégia.»

[sobre o lance em que alguns jogadores do Moreirense pedem mão de Miguel Lopes na área, na primeira parte] «Nem me lembro disso. Não falámos sobre isso no balneário. Estou a ser sincero, nem me lembro. Ainda não falei do jogo com os atletas, apenas os reconfortei, pois estavam tristes com o golo sofrido.»

in "http://www.maisfutebol.iol.pt/liga-miguel-leal-moreirense-sporting/548df7620cf244d61551172a.html"