domingo, 25 de janeiro de 2015

Moreirense-Nacional, 2-3 (destaques)


Figura: Lucas João 
Teve um último fôlego capaz de rubricar uma cavalgada estonteante. Uma corrida para a vitória, no fundo. Saiu do seu meio campo com a bola controlada, focou-se na baliza e apenas terminou quando fez as redes de Marafona abanar. Festejos à madeirense, depois do remate forte e colocado, com o pé esquerdo, de Lucas João. Um exemplo de perseverança por parte do avançado de 21 anos do Nacional, que, sozinho, fabricou um golo que vale três pontos. 

Momento: magia de Battaglia (38’) 
Momento de talento puro do médio argentino do Sp. Braga que está cedido ao Moreirense. Desenvencilhou-se de dois opositores, Marco Matias e Tiago Rodrigues, para abrir ângulo de remate, depois levantou o estádio. Remate como mandam os livros: em arco, a fugir do alcance de Gottardi e a cair na gaveta. Lance perfumado saído dos pés do médio que estava tapado por Vítor Gomes. 

Negativo: Marcelo Oliveira 
Saiu lesionado à passagem da hora de jogo. Há uma semana apresentou queixas na coxa esquerda e acabou o jogo em esforço. Foi utilizado a meio da semana diante do Benfica, sendo substituído devido a lesão. Esteve em dúvida para o encontro desta tarde, mas acabou por ser titular. Jogou em esforço, agarrou-se constantemente à coxa esquerda e ameaçou sair por diversas ocasiões. Atuação claramente inferiorizada. 

OUTROS DESTAQUES 

Marco Matias 
Uma seta apontada à baliza de Marafona. Foi o primeiro a tentar abanar com o jogo, com um remate forte na sequência de uma bola parada. A marcação apertada de Paulinho limitou-lhe os espaços, mas a verdade é que quando teve oportunidade criou perigo, como por exemplo no lance que deu origem ao golo do empate. Oportuno o extremo a aparecer em zona de finalização. 

Battaglia 
Saiu Vítor Gomes, abre-se um espaço para o médio argentino no meio campo do Moreirense. Está a agarrar o lugar, paulatinamente e esta tarde rubricou uma exibição com nota artística. No segundo tempo foi várias vezes parado unicamente em falta. A exibição fica marcada pelo golo inaugural do encontro. 

Luís Aurélio 
Regresso a Moreira de Cónegos, de onde se transferiu nesta janela de transferências de janeiro. Aproveitou para se mostrar a Miguel Leal, com quem teve poucas oportunidades de mostrar serviço no Moreirense. Exibição regular, com uma assistência para golo e uma jogada individual no primeiro tempo que deixou água na boca. 

Gerso 
Não precisou de muito tempo para dar nas vistas. Esteve para entrar antes do intervalo, o que acabou por não acontecer. Miguel Leal também não o lançou no período de descanso, mas apareceu com dois minutos decorridos na segunda parte. Entrou numa fase em que o Nacional estava melhor e não dispôs de muita posse de bola, mas no momento certo apareceu para marcar.