domingo, 18 de janeiro de 2015

Moreirense vs Arouca - Análise

Mais uma vitória do pragmatismo do Moreirense. Uma vez mais, a equipa de Miguel Leal, marcou e geriu o jogo como também sabe fazer. O Moreirense até nem entrou muito bem, mas com o passar dos minutos a equipa foi assentado o jogo, e os médios conseguiam pegar mais no jogo e criar jogo para o ataque. Meio campo que mais uma vez se viu privado do seu capitão Filipe Melo, que se lesionou mas a resposta da equipa mesmo sem ele continua a ser muito positiva, depois do jogo com o Estoril, quase nem se deu pela falta dela, André Simões recuou e Battaglia assumiu o papel de transporte de bola. Vítor Gomes está a voltar à sua forma e faz o jogo ofensivo fluir de uma maneira mais solta. Foi o próprio Vítor Gomes que acabou por marcar o único golo da partida, segundo jogo consecutivo a marcar, que depois de um primeiro cabeceamento, na recarga após defesa aproveitou o desentendimento entre um defesa contrário e o seu guarda-redes para empurrar a bola para o fundo da baliza. O Arouca foi quase sempre inofensivo e não criou muito perigo, Marafona não fez uma única defesa digna de registo.

Na segunda parte tudo continuou igual, o Moreirense a assumir o jogo e o Arouca nunca a conseguir pegar nele, excepto nos últimos cinco minutos. Pintassilgo era o elemento mais inconformado e irrequieto da sua equipa, defendia atacava e criava jogo, mas nunca era correspondido pelos seus colegas. A nível da gestão do jogo o Moreirense fez um jogo quase brilhante, mas também muito por culpa do adversário que nunca procurou destruir a organização dos homens da casa. Pedro Emanuel tentou colocar mais gente na área e mais poder de choque com a entrada de um possante avançado, mas não resultou, o jogador entrou mal perdeu os duelos todos e nunca teve oportunidade de finalizar, bem como toda a equipa. O Moreirense mexeu algo tarde na equipa, a equipa estava bem e não se notava desgaste físico, mas quem mexeu com o jogo foi Gerso que por 3 vezes podia ter marcado o golo da tranquilidade. Vimos Anilton num novo papel, entrou para trinco, para despejar bolas e teve sucesso, ganhou todos os lances disputados com os adversários, e trouxe maior tranquilidade à defesa. No período de descontos o Moreirense podia ter arrumado de vez o assunto mas o guarda-redes adversário resolveu bem os problemas.


Vitória que vale ouro para o Moreirense, com ainda uma volta inteira por disputar já temos 24 pontos, a manutenção está ao virar da esquina, depois de assegurada vamos tentar a melhor classificação de sempre da nossa equipa. Domingo jogo muito importante contra o Nacional, uma vitória e provavelmente arruma de vez a questão.