domingo, 17 de maio de 2015

Moreirense vs Estoril - Análise

Resultado injustíssimo tendo em conta tudo o que se passou dentro das quatro linhas, o Estoril fez um remate na direção da baliza e marcou um golo. O Moreirense foi muito mais forte e merecia ao intervalo já estar em vantagem. Criamos várias oportunidades de golo, mas falhamos no sempre no alvo, quando acertamos acertamos com precisão a mais a bola foi à barra. João Pedro e Arsénio estavam muito ativos em jogo, pareciam dois vagabundos e iam criando o pânico na defesa contrária. A verdade também é que o Estoril se apresentou em Moreira desfalcado, com alguns jogadores importantes ou lesionados ou castigados, e ressentiram-se principalmente da falta de Sebá. Com a temperatura elevada os jogadores apresentaram-se a um nível razoável e jogaram relativamente rápido e bem. Precisamos com urgência para a nova época de um matador, alguém quem em duas oportunidades no minimo marque um golo, com os que temos agora isso não é possível.

A verdade é que na segunda parte o Estoril equilibrou, embora graças a um desacelerar do Moreirense, que parecenque entrou desconcentrado falhando muitos passes a meio campo. Miguel Leal trocou de pontas de lança mas pouco efeito surtiu, Alex é melhor com bola mas a finalizar é equivalente a Leandro. Mesmo com o jogo mais equilibrado o Estoril continuava sem criar perigo, só melhorou ofensivamente aquando da entrada de Tozé. Foi já com ele em campo que os canarinhos se adiantaram no marcador ppr Kleber, aproveitando alguma passividade da defesa do Moreirense. E estava feito, um remate um golo, a estratégia deles tinha resultado. Com isso o Moreirense tinha de ir atrás do resultado e melhorou. Nesse momento apareceu Patrick, o Moreirense tem ali um diamante que bem lapidado pode ser um caso sério. Ele levou a equipa para a frente, e dinamizou a resposta ao golo dos visitantes. Contudo foi o improvável Danielson que infiltrado no ataque nos últimos minutos fez o golo. Após uma jogada de insistência, entrou sozinho pela área e apertado fez o golo no único sítio onde a bola podia entrar. O resultado continuava injusto mas um empate é sempre melhor que uma derrota.

E assim acabou o campeonato em casa para o nosso Moreirense, com uma boa exibição mas sem o resultado mais desejado. É importante referir também os adeptos que faltaram, não fazem falta, é sempre mais fácil apoiar o grande que o pequeno, mas não se podem esquecer de uma coisa, os grandes não sabem sequer que esses adeptos existem. Já para o pequeno todos os adeptos são importantes, e é mais importante para um adepto sentir que foi importante para o clube, e que à sua maneira ajudou o clube, que ir festejar a conquista de alguma coisa do grande apenas porque sim.