domingo, 9 de agosto de 2015

Paços em melhor nível estraga apresentação ao Moreirense


O Paços de Ferreira bateu na tarde deste sábado o Moreirense (por 3-1) estragando a apresentação do conjunto vimaranense aos seus associados. A uma semana do arranque da Liga, os dois conjuntos do principal escalão do futebol português fizeram um ensaio geral sendo que os Castores evidenciaram estar numa fase mais adiantada da preparação expondo, ao mesmo tempo, algumas fragilidades da equipa da casa.

Já com onzes próximos daqueles que vão alinhar no arranque do campeonato, dentro de uma semana, Roniel, Diogo Jota e Christian apontaram os golos do Paços de Ferreira, enquanto Vítor Gomes marcou para o Moreirense. A inclusão de muitas caras novas entre as equipas iniciais foi a nota dominante nos conjuntos de Miguel Leal e Jorge Simão.

A equipa da casa alinhou de início com sete reforços enquanto o Paços de Ferreira apresentou-se com seis caras novas no onze.

O Paços adiantou-se no marcador, de grande penalidade, quando estava cumprido um quarto de hora. O castigo máximo, a penalizar falta de Danielson sobre Andrezinho, deixa muitas dúvidas, mas Roniel não se fez rogado e bateu Nilson com convicção, mesmo tendo o guarda-redes adivinhado o lado para o qual o penálti foi batido.

Dava mais Paços de Ferreira, que foi mais esclarecido e demonstrou argumentos superiores aos do Moreirense. Antes de abrir o ativo, a equipa de Jorge Simão já havia enviado uma bola ao ferro, por intermédio de Cícero.

Apesar de rubricar um primeiro tempo com pouca expressão ofensiva, o Moreirense chegou ao empate a três minutos do período de descanso. Vítor Gomes lançou Boateng em profundidade e Marafona deixou a bola escapar para o fundo das redes. Fica a dúvida se foi Boateng ou Vítor Gomes o autor do golo, ambos festejaram, mas um eventual toque do avançado ganês não foi percetivo.

Durou pouco tempo, contudo, o empate uma vez que o Paços de Ferreira recolocou-se em vantagem logo no minuto seguinte (43’). Nilson, que está de regresso ao futebol português, foi mal batido, não conseguindo suster um remate de fora da área que até nem saiu muito forte do pé direito de Diogo Jota.

Manteve-se a toada depois do intervalo: o Moreirense continuou a demonstrar que precisa de crescer enquanto equipa permitindo ao Paços de Ferreira evidenciar-se tranquilamente a um melhor nível. Christian ampliou o marcador para dois golos de diferença com um livre direto superiormente cobrado que fez do voo de Nilson um mero adereço, uma vez que o esférico tinha como destino o fundo das redes.

O máximo que o Moreirense conseguiu foi enviar duas bolas ao ferro no mesmo lance. Os centrais foram ao ataque demonstrar pontaria a mais: primeiro, foi André Micael a atirar ao poste, depois, na recarga, Danielson rematou ao travessão da baliza de Marafona.

Sinal mais para o Paços, que se impôs com facilidade ao Moreirense. Apesar de deixar alguns bons indicadores, ficou evidente que o Moreirense tem ainda muito a melhorar. Dentro de uma semana é a doer. O Moreirense recebe o Arouca, enquanto o Paços de Ferreira recebe a Académica em jogo a contar para a primeira jornada da Liga.

Ficha de Jogo

MOREIRENSE: Nilson; Coronas (Sagna 77’), Marcelo Oliveira (André Micael 60’), Danielson (João Sousa 85’) e Evaldo; Filipe Gonçalves (Alan Schons 68’), Vítor Gomes (Fati 85’) e Rafa Sousa (Patrick 68’); Boateng (Ernest 68’), João Vieira (Caleb 68’) e Luís Carlos (André Fontes 73’).

PAÇOS DE FERREIRA: Marafona; João Góis, Ricardo (Fábio Cardoso 46’), Marco Baixinho (Miguel Vieira 79’) e Hélder Lopes; Pelé e Christian (Rodrigo António 72’); Roniel (Edson Farias 63’), Andrezinho e Diogo Jota; Cícero (Rafael Lopes 79’).

Golos: Roniel (16’), Vítor Gomes (42’), Diogo Jota (43’), Christian (65’)
Árbitro: Tiago Mendes

in "http://www.maisfutebol.iol.pt/liga/pacos-ferreira/pacos-em-melhor-nivel-estraga-apresentacao-ao-moreirense"