domingo, 3 de abril de 2016

Moreirense-Rio Ave, 0-1 (destaques)


FIGURA: Guedes

Não teve grandes oportunidades para mostrar serviço, os lances de ataque escassearam, mas quando a bola chegou em condições à sua área de ação o avançado de 28 anos fez a diferença. Adiantou o Rio Ave no marcador aos 53 minutos, um golo que foi suficiente para carimbar três pontos importantes para a turma de Vila do Conde. A sina de um ponta de lança, passou o jogo na sombra, longe dos holofotes, para aparecer debaixo do foco mais intenso num único momento.

MOMENTO: golo de Guedes (53’)

Cruzamento de Lionn no lado direito, ainda distante da área, o esférico chegou à área com as medidas certas e bastou a Guedes um toque subtil para iludir a marcação e bater Stefanovic. À ponta de lança, o avançado português correspondeu da melhor forma a um cruzamento açucarado de Lionn, fazendo golo que valeu os três pontos aos vila-condenses.

NEGATIVO: lesão de Danielson

Sem poder contar com a sua principal unidade no eixo defensivo em virtude do castigo de Marcelo Oliveira, Miguel Leal foi obrigado a mexer no setor mais recuado logo aos 24 minutos. Danielson saiu agarrado à coxa esquerda, não sendo feliz neste regresso à titularidade. A saída, por lesão, obrigou o Moreirense a alinhar com uma dupla pouco tarimbada na defesa. João Sousa fez a sua estreia na presente edição da Liga.

OUTROS DESTAQUES

Wakaso

O médio ganês do Rio Ave controlou as operações no setor intermediário. Com um jogo criterioso na ocupação de espaços fez-se valer da sua capacidade física para suster as intenções ofensivas do Moreirense.

Palhinha

Reflexo de Wakaso no terreno do jogo. Também com enorme disponibilidade física, povoou a frente da defensiva dos Cónegos com afinco. Destacou-se igualmente na construção de jogo, soltando a bola com qualidade.

Lionn

O cruzamento para o golo do Rio Ave é digno de registo, conferindo a uma exibição regular a assinatura de Lionn. O lateral direito vigiou de perto Nildo, não lhe dando espaço de manobra. Foi igualmente importante na manobra ofensiva do Rio Ave.

Stefanovic

Noite inglória para o guarda-redes sérvio do Moreirense. Fez duas intervenções de grande nível, numa delas evitando o golo num chapéu cantado de Pedro Moreira. Nada podia fazer no golo de Guedes e acabou o jogo na área adversária, no desespero.