segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Moreirense-V. Guimarães, 0-1 (crónica)

Intenso, ainda que longe de bem jogado, o dérbi da Cidade Berço foi enérgico e com uma pitada de polémica. Marega decidiu a favor do V. Guimarães a dez minutos do final num jogo em que o Moreirense jogou quase uma hora em inferioridade numérica. Regresso transpirado aos triunfos da turma de Pedro Martins, perante um Moreirense que somou a quarta derrota consecutiva.

Apesar de ficar reduzido a dez elementos muito cedo, o Moreirense deu réplica a um V. Guimarães que acusou o nervosismo do golo tardar a chegar. Depois de Makaridze ir evitando o golo, Marega lá fez o seu tento e carimbou os três pontos no embate concelhio de Guimarães.

Numa série de três derrotas Pepa fez duas alterações na equipa, trocando Rebocho por Dramé e Neto por Francisco Geraldes. Apesar de vir de dois jogos sem ganhar, Pedro Martins apostou exatamente no mesmo onze que na última ronda empatou em casa com o Belenenses.

Encaixe inicial

O equilíbrio começou por ser o tónico dominante no encontro, com as duas equipas a evitar exporem-se em demasia, dando primazia à organização em vez do risco. Ainda assim, pertenceu ao V. Guimarães o maior ímpeto ofensivo, jogando com mais iniciativa e de forma mais vincada no meio campo adversário.

Era, contudo, um domínio pouco produtivo em termos de ocasiões de golo, com o Moreirense a ripostar essencialmente em lances de bola parada. A meio da primeira parte o duelo concelhio começou a aquecer, com Marega a reclamar grande penalidade à meia hora de jogo num lance dividido com Rebocho na grande área.

Três minutos depois Neto foi expulso e deixou a equipa da casa em inferioridade numérica. Minutos de tensão, com o trabalho do árbitro a ser contestado e com pouco futebol para amostra. Instantes antes do intervalo o V. Guimarães dispôs do lance de maior perigo da primeira parte, com Makaridze a opor-se com valentia a um remate de Marega.

Marega resolve

O segundo tempo começou com Douglas a responder a Makaridze com a mesma moeda, fazendo também uma grande defesa a remate de Rebocho, o mesmo Douglas que quase deixou a bola cair na baliza num lance em que ficou muito mal na fotografia. Apesar de pouco produtivo, o encontro mantinha-se vivo.

Inquietava-se com o evoluir do cronómetro o V. Guimarães, sentia que começava a faltar tempo para vencer um jogo em que ficou em maioria a partir dos 33 minutos. Enquanto isso, apetrechava-se o Moreirense com velocidade na frente.

O golo do triunfo chegou a dez minutos do fim num lançamento em profundidade do V. Guimarães. Marega ganhou a Marcelo Oliveira e apenas à terceira tentativa, depois de permitir a defesa a Makaridze e de atirar ao ferro é que o maliano conseguiu abanar as redes.

Triunfo justo, mas muito suado do Vitória que se aproxima assim da frente da tabela classificativa antes da receção ao Sporting. Muita luta do Moreirense, jogo ingrato para a turma de Pepa, que acabou por ser expulso, mas sem qualquer ponto conquistado.

in "http://www.maisfutebol.iol.pt/liga/vitoria-guimaraes/moreirense-v-guimaraes-0-1-cronica"