quinta-feira, 8 de setembro de 2016

TIROS É COM ELES

Cónegos gostam de rematar à baliza.


Tal como Rio Ave e Belenenses, o Moreirense só precisou de três jornadas para conhecer todos os resultados possíveis: começou com uma derrota em casa frente ao Marítimo, foi surpreender o Feirense e na última jornada empatou a uma bola no Comendador Joaquim de Almeida Freitas com o vizinho Paços de Ferreira. Em todos os jogos, um denominador: a equipa agora comandada por Pepa foi sempre a que mais rematou, estando com um total de 45 remates em três jogos da Liga, o que dá uma média de 15 remates por jogo. Uma marca claramente nivelada por cima se tivermos em conta que nas três primeiras jornadas é de 23,3 remates a média atingida por jogo, aqui se englobando, naturalmente, os tiros de ambos os contendores.
Mas nem sempre quem mais remata ganha e foi esse mesmo o caso da 1ª jornada, quando a formação de Moreira de Cónegos fechou as contas com 19 remates contra 13 do Marítimo, saindo da refrega sem pontos. Na jornada seguinte, na Feira, a eficácia foi outra: 12 remates (contra 10 do Feirense) e três golos. São frequências estatísticas que certamente Jorge Jesus terá em conta, a que se acrescentam os 14 remates efetuadas na receção ao Paços, de que resultou só um golo.
Mesmo tendo de melhorar o aproveitamento, o Moreirense de Pepa tem demonstrado uma facilidade de remate que vai a exame em Alvalade. O técnico faz sempre questão de adotar uma postura positiva e isso abre perspetivas de um bom espetáculo.
Autor: Eugénio Queirós
http://www.record.xl.pt/futebol/futebol-nacional/liga-nos/moreirense/detalhe/tiros-e-com-eles.html