sábado, 13 de maio de 2017

Belenenses-Moreirense, 1-1 (destaques)


Figura: João Diogo e um golo de antologia

Com a temporada a acabar, João Diogo assinou um golo de antologia que vai certamente figurar entre os melhores da Liga 2016/17. Um remate do meio da rua, com a bola em arco a ganhar efeito e a sobrevoar um Makaridze que estava ligeiramente adiantado. Um golo de levantar o estádio, apesar das bancadas do Restelo estarem mais uma vez pouco preenchidas esta noite. O lateral voltou a jogar como extremo e, além do golo, esteve em destaque o longo do jogo, contando ainda com nova oportunidade para marcar, desta vez de cabeça, a cruzamento de Edgar Ié.

Momento: Petit arriscou e quase deitou tudo a perder

Petit arriscou no início da segunda parte e quase deitou tudo a perder. O treinador abdicou de um central, Diego Ivo, para lançar Alan Schons, mas dois minutos depois Diogo Galo foi expulso na sequência de uma falta sobre Maurides e o Moreirense ficou sem centrais. Outros dois minutos depois, Alan Schons, que tinha acabado de entrar, fez nova falta sobre o avançado do Belenenses, desta  vez dentro da área, mas Maurides desperdiçou o castigo máximo, permitindo a defesa de Makaridze.

Makaridze

Se o Moreirense deixou o Restelo com um ponto, tem de agradecer ao guarda-redes georgiano que, além de uma grande penalidade, fez outras defesas de elevado nível de dificuldade, com destaque para a saída aos pés de Persson, logo a seguir ao golo de João Diogo, com uma defesa com as pernas.

Persson

Exibição sólida do sueco do Belenenses que, depois da titularidade no triunfo em Alvalade, voltou a jogar de início, desta vez ao lado de Yebda. Os dois juntos formam um muro difícil de transpor, pelo menos nas alturas. Além disso, o sueco aparece com facilidade na área contrária e teve uma oportunidade soberana para matar o jogo logo a seguir ao grande golo de João Diogo, surgindo destacado na área, mas permitindo a defesa de Makaridze.

Sougou

Boa entrada do avançado senegalês no jogo, numa altura em que Boateng estava demasiado desamparado na frente de ataque do Moreirense. Ofereceu velocidade e profundidade à equipa com arrancadas pelos flancos ou mesmo pela zona central, levando tudo à frente e obrigando a defesa do Belenenses a cometer erros. Foi graças a Sougou que, durante muito tempo, não se percebeu que o Moreirense estava jogar com dez.

Alan Schons

Há uma semana tinha sido herói ao entrar para marcar, em tempo de compensação, o golo da vitória sobre o Sp. Braga. Desta vez quase deitou tudo a perder, logo depois de entrar em campo, com uma falta sobre Maurides na área que resultou numa grande penalidade que só não penalizou mais a equipa porque Makaridze defendeu.

in "http://www.maisfutebol.iol.pt/liga/joao-diogo/belenenses-moreirense-1-1-destaques"